terça-feira, 24 de abril de 2012

3º Ato contra o aumento dos salários dos vereadores é marcado por forte adesão popular e com sessão da Câmara de Vereadores cancelada.

O movimento que começou com a entrega de um documento assinado por alguns partidos políticos da cidade de Sarandi, tais como PSTU, PSOL, PCB e PT, cresce a cada sessão da Câmara de Vereadores. Mais que isso, agora com forte adesão da população, o movimento começa a buscar a radicalidade nos métodos para acabar com a vergonha dos supersalários dos vereadores, secretários e prefeito.

Na sessão dessa última segunda feira, mais uma vez o presidente da Câmara de Vereadores esquivou-se e iniciou a sessão sem dar satisfação á reivindicação da população. Resultado: os trabalhadores e a juventude iniciaram uma forte manifestação que fez com que o presidente da Câmara de Vereadores suspendesse a sessão e depois a cancelasse.

                                                            População levou velas para acompanhar a sessão

Aos gritos de “covarde, covarde”, a população indignada observou a saída dos vereadores que já são conhecidos por “traidores do povo” desde o aumento do IPTU, ano passado.
“Nós estamos aqui mais uma vez para cobrar uma posição da Câmara de Vereadores sobre a questão do aumento vergonhoso dos salários do prefeito, secretários e vereadores. Mais uma vez a resposta é pura enrolação. Mas o movimento está cada vez maior. O sentimento de revolta está em toda a população. Os servidores municipais travaram uma batalha para conseguir 5% e os vereadores votam 50% da noite para o dia. Esses senhores já ganham demais e deveriam receber o salário de um trabalhador especializado”, disse Cleber Soares da juventude do PSTU.

                                                            Cleber Soares em discurso na Câmara de vereadores

Na saída, do lado de fora da Câmara, a população se reuniu para as falações no caminhão de som: “A população passa por tanta necessidade a saúde é um caos, falta de vagas nas creches, ginásios abandonados e a desculpa é sempre a falta de verbas e a Lei de Responsabilidade Fiscal. Agora os vereadores e o prefeito aumentam os seus próprios salários em quase 50%. Isso é um absurdo e a população está respondendo a isso! Vamos aumentar a mobilização e derrotar os vereadores e o prefeito. Nenhuma confiança nos traídores do povo!” falou no caminhão de som Rodrigo Tomazini, presidente do PSTU de Sarandi.
 
                                                     Rodrigo Tomazini discursa na frente da Câmara de Vereadores  

Por fim os manifestantes marcaram mais uma reunião para esta terça-feira onde decidirão os próximos passos do movimento, que tende a aumentar cada vez mais.

terça-feira, 17 de abril de 2012

População de Sarandi comparece em peso na Câmara de Vereadores.

A segunda manifestação na Câmara de Vereadores de Sarandi contra o aumento dos salários do prefeito, vereadores e secretários, mostrou duas questões importantes: a primeira é de que há um sentimento muito forte de indignação entre os trabalhadores e a juventude de Sarandi. A outra questão é que a população está disposta a ir à luta.
Após 15 dias de espera por uma resposta da mesa diretora sobre o documento protocolado por representantes de vários partidos políticos, foi a vez das entidades engrossarem o movimento. Além de partidos como o PSTU, PSOL, PCB, PT, associações como a do Jardim Panorama e Independência, Castelo e o grêmio Estudantil do Colégio Estadual do Jardim Panorama, entre outras, estiveram presentes e saíram na certeza de que o movimento contra o aumento dos salários só tende a engrossar.

                                                    População lota Câmara de Vereadores

A cidade de Sarandi enfrenta muitos problemas e sempre a resposta é a falta de verbas para investimentos. Não é possível que agora, da noite para o dia, haja aumentos de salários de quase 50%. Nós do PSTU entendemos que o salário pago ao prefeito, vereadores e secretários já é abusivo. A maioria dos trabalhadores em nossa cidade vive com cerca de 700 reais. É um absurdo que vereadores ganhem quase 8 mil reais e o prefeito quase 20 mil! Defendemos que os políticos ganhem o salário mínimo calculado pelo DIEESE (cerca e R$ 2,5 mil).
Nossa luta está apenas começando! Estaremos novamente na próxima segunda feira organizando o Terceiro Ato Contra o Aumento dos Salários dos Vereadores e Prefeito!
Venha conosco.
Segunda-feira
17h30min.

video
                                                            Vídeo da Manifestação

terça-feira, 10 de abril de 2012

Sarandi: Uma semana depois da entrega de documento exigindo a revogação dos supersalários, Câmara de Vereadores não se pronuncia sobre o caso.

A população de Sarandi se sente cada dia mais desrespeitada pelos vereadores. Uma semana depois de vários partidos políticos assinarem um documento exigindo a revogação do aumento dos salários de vereadores, secretários e prefeito e entregá-lo pessoalmente ao presidente da casa, o que se vê é omissão por parte da grande maioria dos vereadores. Pior, ontem o presidente nem compareceu à sessão.
                                       Entrega do documento ao presidente da Câmara de Vereadores

Mais de 50 pessoas acompanharam o ato de semana passada e, naquele mesmo momento, já sentiram que iriam novamente ser enroladas. O presidente disse que iria estudar o caso e até hoje não tivemos resposta. Isso nos faz lembrar o Projeto de Lei de Iniciativa Popular sobre a reestatização do aterro e controle público, protocolado com mais de 5 mil assinaturas no ano passado e que até agora não foi debatido com os vereadores. Uma vergonha!

                              População esteve presente para acompanhar a entrega do documento

"O PSTU foi um dos partidos impulsionadores do ato. sabemos que se depender do prefeito ou dos vereadores, a lei dos supersalários vai continuar e não irão revogá-la por vontade própria.Somente com muita pressão conseguiremos reverter essa situação. Nunca é demais dizer que em uma cidade onde a grande maioria da população vive apenas com um salário mínimo (ou menos), os vereadores e o prefeito, sem debate com a população, aprovam salários milionários. Essa atitude é digna do repúdio de todos os trabalhadores e da juventude da cidade" diz Cleber Soares, da juventude do PSTU.

                                                         PSTU presente na mobilização 

Rodrigo Tomazini, presidente do PSTU de Sarandi, chama a população para se organizar: "Depois de uma tentativa de marcar reunião com os vereadores e de não ter resposta sobre o documento entregue semana passada, é hora de intensificar a mobilização popular. A população já entendeu que os vereadores não merecem nenhuma confiança. O momento agora é de reorganizar as panfletagens, carros de som pelas ruas e organizar um grande ato contra o aumento dos salários dos vereadores e prefeito. Assim como na questão do lixo, a população está revoltada e temos certeza que responderá nas ruas à essa posição intransigente e desrespeitosa dos vereadores".

Chamamos todos os partidos, sindicato, associações e demais entidades a participar da reunião de organização que irá definir os próximos passos de nosso movimento.

Data: terça feira, 10 de abril
Local: Colégio Irmã Antona (em frente ao Prever)
Horário: 20 horas

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Ato contra o aumeto de salário de prefeito e vereadores

A população da cidade de Sarandi continua indignada com o aumento dos salários dos vereadores e prefeito, aprovados por  eles sem nenhum debate com a comunidade.

 O PSTU, PSOL, PCB, PT e PSDB protocolaram pedido de reunião com os vereadores para entregar documento exigindo a revogação da lei que aumenta os salários de vereadores e do prefeito da cidade.
Enquanto a maioria dos trabalhadores da cidade trabalha sol a sol para poder sobreviver com R$ 622,00, os vereadores aumentaram seus próprios salários para R$ 7.980,00 e o do prefeito para R$ 19.800,00. Isso é um absurdo!

Estamos cansados de saber das necessidades de investimento para melhorias na saúde, transporte e demais serviços de nossa cidade. O IPTU é um dos mais altos da região. Tudo isso para dar um supersalário aos vereadores e ao prefeito.

Chamamos a população de Sarandi para estar conosco nesse ato de entrega, que acontecerá na próxima segunda feira (dia 2), a partir das 17h30min, na Câmara de Vereadores. Sabemos que os vereadores que aí estão não estão do lado dos trabalhadores e do povo pobre de Sarandi e por isso, temos que fazer muita pressão para que consigamos a revogação de seus supersalários.

Contamos com a presença da população de Sarandi para manifestarmos toda a nossa indignação contra esse desrespeito.